Hospital Yutaka Takeda usa passatempo para amenizar espera por atendimento

Com o objetivo de deixar o ambiente de espera mais agradável durante a permanência na unidade, o Hospital Yutaka Takeda (HYT), na Serra dos Carajás (PA), proporciona uma diversão saudável por meio de jogos de passatempo para os usuários.

A ação, que faz parte do projeto “Passatempo do HYT”, visa estimular o uso do tempo livre com atividades que exercitam o raciocínio, por meio de charadas, jogos dos sete erros, palavras cruzadas, entre outros. As atividades são disponibilizadas em bolsas de acrílicos nas salas de espera do Ambulatório, Pronto Socorro, Medicina do Trabalho e Centro Cirúrgico.

Os passatempos são elaborados mensalmente pela Comissão de Humanização do hospital, que prepara material específico para crianças e adultos. Enquanto as pessoas se divertem solucionando as atividades propostas, também adquirem conhecimento e têm acesso a novas informações. Além desses benefícios, o hábito de praticar jogos de passatempo é cientificamente comprovado como excelente exercício para o cérebro, podendo, desta forma, prevenir ou retardar doenças cognitivas e, ainda, melhorar a memória e atenção.

Quem aprovou a iniciativa foi a usuária Ana Wanzeler, que trouxe sua filha para uma consulta pediátrica. Enquanto aguardavam ser chamadas pela médica, ficaram fazendo as atividades. “Eu achei ótimo. A criança fica mais centrada e mais calma e não fica correndo. O de adulto, eu também achei bem legal, porque gosto muito de palavras cruzadas, para mim é o melhor”, disse Ana.

A comissão ainda disponibiliza um espaço no passatempo intitulado ‘Deixe seu recado para a Comissão de Humanização’ para que os usuários deem o seu feedback. Dessa forma, cria-se um canal de comunicação com o usuário, que tem mostrado resultados muito positivos.

Segundo a analista da Qualidade, Joice Maliuk, responsável pela elaboração dos jogos, a cada dia são recebidos muitos recados destinados a elogios, sugestões e críticas, que fazem a comissão entender as necessidades dos usuários num ambiente de espera. “O passatempo foi criado com objetivo de entreter o nosso público durante o tempo de espera, diminuindo a ansiedade e apreensão que muitas vezes antecede as consultas e procedimentos. Mas o projeto tomou proporções maiores do que imaginávamos. As pessoas começaram a pedir pelos passatempos e mandar recadinhos à Comissão de Humanização, o que foi muito gratificante. Alguns recados chegam a emocionar”, relatou Joice.

Somente no período de janeiro a maio de 2017, foram distribuídos 2.480 exemplares de passatempo para os usuários da unidade.