Hospitais da Pró-Saúde no sudeste do Pará promovem treinamento de ventilação mecânica

A ventilação mecânica pode evitar significativamente a piora do quadro clínico do paciente e até salvar vidas. Por este motivo, os Hospitais 5 de Outubro (HCO), e Yutaka Takeda (HYT), situados na região sudeste do Pará, realizaram um treinamento sobre as técnicas de utilização do aparelho de ventilação mecânica, nos dias 5 e 6/7.
Ministrado pelo fisioterapeuta Acauã Valk, a capacitação reuniu médicos e enfermeiros das unidades, que são gerenciadas pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar. “Na aula abordamos ventilação mecânica invasiva e não invasiva, módulos ventilatórios e suas indicações, leitura e interpretação de gasometria arterial, entre outros temas”, disse Acauã.
Para a gerente assistencial Renata Chiquetti, do Hospital 5 de Outubro, que fica localizado em Canaã dos Carajás, o treinamento foi de grande valia, por trazer diversos benefícios na assistência e manter a equipe da unidade atualizada. “O profissional sabendo e conhecendo o que é ideal para cada tipo de paciente, traz qualidade na assistência prestada e um ganho para o paciente em uma hora critica”, relatou.
A ventilação mecânica presta assistência na respiração e deve ser mantida enquanto durar a deficiência. As indicações mais comuns se dão em casos de lesão pulmonar aguda, asma grave, doença pulmonar, sinais físicos que demonstrem dificuldade respiratória, entre outros. “A decisão de iniciar a ventilação mecânica deve ser individualizada e passa pela avaliação do médico e da equipe multiprofissional”, explicou Roberta Pinheiro, diretora técnica do Hospital Yutaka Takeda, localizado na cidade de Parauapebas.
Roberta ainda frisou que as duas unidades hospitalares dispõem desta tecnologia para ofertar uma assistência segura aos seus usuários. “Esse treinamento foi necessário para o corpo clínico, enfermagem e fisioterapia, porque reforçam os procedimentos de manuseio do nosso equipamento nos atendimentos de emergência a pacientes com dificuldades respiratórias”, comentou.
Hospital 5 de Outubro
O Hospital 5 de Outubro foi fundado pela empresa Vale e projetado para apoiar as operações da Mina Sossego e a implantação do projeto S11D.
A unidade hospitalar possuí estrutura de pequeno porte, com capacidade para atender casos de até média complexidade e congrega ambulatório para consultas eletivas, Pronto Atendimento 24 horas, instalações de internação com enfermarias e apartamentos individuais e suporte diagnóstico em: laboratório de patologia clínica, Ultrassonografia, Mamografia, Radiologia, Eletrocardiograma, entre outros, e atendimento clínico nas especialidades de Clínica Médica, Cardiologia, Oftalmologia, Pediatria, Cirurgia Geral, Fonoaudiologia, Ginecologia/ Obstetrícia, Ortopedia, Psicologia e Nutrição.
O Hospital 5 de Outubro possui 23 leitos, sendo seis apartamentos individuais e 16 leitos de enfermaria coletiva. A unidade possui, também, um centro cirúrgico com duas salas de cirurgias e quatro leitos de recuperação pós-anestésicos.

Hospital Yutaka Takeda
O Hospital Yutaka Takeda foi construído pela Vale em 1986 e é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar desde 1997. Possui ambulatório para consultas eletivas com 20 especialidades médicas, Pronto-Socorro 24h, acomodações de internação com 16 leitos de enfermarias, 17 leitos de apartamentos individuais, um leito de isolamento, um leito de assistência semi-intensiva e dois leitos de assistência semi-intensiva neonatal, com um total de 37 leitos. Além disso, possui centro cirúrgico com três salas cirúrgicas, uma sala de pré-parto e três leitos de recuperação pós-anestésica, Serviço de Auxílio Diagnóstico e Terapia e Serviço de Medicina do Trabalho.

A Unidade possui importantes certificações, a de Hospital Acreditado Pleno – Nível 2, reconhecimento concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA), que avalia a qualidade, segurança e gestão integrada. E foi o primeiro Hospital no Brasil certificado pelo Programa de Qualidade (PNQ) do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), que reconhece a qualidade da assistência da instituição. Além disso, recentemente o Hospital foi certificado com o selo “Green Kitchen”, concedido pela Fundação para a Pesquisa em Arquitetura e Ambiente (Fupam), em reconhecimento às boas práticas adotadas na cozinha do hospital.

Sobre a Pró-Saúde
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.
A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.